quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Ida: Independiente 2 x 1 Flamengo - Fla precisa aprender com os erros da derrota




O Flamengo até surpreendeu ao abrir o placar logo nos primeiros minutos e ao adotar uma postura mais ofensiva do que o esperado. Mas permitiu a reação do Rey de Copas e sofreu a virada numa partida em que poderia não ter passado por tanto sufoco e até mesmo vencido. Aos comandados de Reinaldo Rueda nada mais resta senão aprender com os erros do jogo na Argentina, (tentar) recuperar (um pouco) os jogadores exaustos da maratona de jogos e tentar reverter a vantagem do Independiente na partida de volta da decisão da Copa Sul-Americana no Maracanã, nesta próxima quarta-feira. O Fla ainda está vivo. Mas é preciso melhorar. E muito.

A postura do Flamengo no início do jogo acabou surpreendendo muita gente. Inclusive este que vos escreve. Reinaldo Rueda apostou na posse de bola e na aproximação dos jogadores para tentar quebrar as linhas defensivas do Independiente. Mas o gol do Fla acabou saindo numa jogada de bola parada com Trauco cobrando falta na cabeça de Réver. Após o susto inicial, o Rey de Copas foi se reencontrando aos poucos e implementando um toque de bola envolvente e veloz. Principalmente pelo lado direito de ataque, onde Trauco e Lucas Paquetá sofriam horrores com as boas jogadas de Meza, Bustos e Barco (deslocado pela direita justamente para explorar as deficiências do lateral rubro-negro na marcação. O empate veio com Gigliotti aproveitando passe que veio da direita em bola roubada pelo Independiente, tal como manda o manual dos contra-ataques e aproveitando o jogo apoiado de Ariel Holan. A equipe roja acordava e o Fla sentia o golpe e o tamanho da encrenca.

O Flamengo até começou melhor o jogo na Argentina jogando num 4-2-3-1 ousado e ofensivo, mas sofreu demais com a velocidade do Independiente pelo lado esquerdo da sua defesa. Bustos, Barco e Meza deitaram e rolaram pra cima de Trauco e criaram as principais jogadas da equipe de Avellaneda, que executava bem os movimentos do 4-1-4-1 de Ariel Holan.

Conforme ia retomando o controle do jogo, o Independiente voltava para os eixos qualificando a saída de bola através da popular “saída de três” com o recuo de Diego Rodríguez para o centro da zaga e com os avanços de um dos zagueiros para o ataque (quase sempre Gastón Silva). Na volta do intervalo, o Flamengo tentou recuperar o bom volume de jogo do início do primeiro tempo, mas acabou falhando mais uma vez e permitindo que Ezequiel Barco (como joga bola esse garoto) fizesse um carnaval pela esquerda e cruzasse para o meia Meza acertar um belo chute e virar a partida.

A reação imediata de Reinaldo Rueda foi sacar Lucas Paquetá e mandar Éverton para o jogo. A marcação no setor melhorou e o Flamengo também, embora o time só ameaçasse na base do “abafa” e nas bolas levantadas para a área procurando um Felipe Vizeu perdido no meio da marcação adversária. Ao mesmo tempo, o Independiente parecia satisfeito com o resultado e recuava para tentar fazer o terceiro nos contra-ataques.

Aos vinte e sete minutos da segunda etapa, Rueda sacou um apagado Diego e mandou Vinícius Júnior para o campo. Com o camisa 20 no lado direito, Éverton do outro lado e Everton Ribeiro mais centralizado, o Flamengo passou a ter mais intensidade nas tramas ofensivas mesmo sem ser lá muito organizado. Tanto que as únicas chances claras foram um chute de Willian Arão à direita do gol e uma falta na entrada da área que Cuellar cobrou nas mãos de Campaña.

Embora o volume tenha aumentado, o ataque do Flamengo ainda sofria com a síndrome de “arame liso”: muita posse de bola e poucos chutes a gol. Do outro lado, o técnico Ariel Holan fechava a sua equipe numa espécie de 4-5-1 (por vezes um 5-4-1) com o volante Domingo no lugar de Meza, Martínez no lugar de Benítez e Amorebieta substituindo Alan Franco, lesionado.

As entradas de Vinícius Júnior e Éverton melhoraram o desempenho do Flamengo, mas o ataque seguiu sofrendo com a síndrome de “arame liso”. Apesar da posse de bola, o time chutava pouco a gol. Já o Independiente se aproveitou da desorganização e da afobação rubro-negra, se fechou na defesa e administrou a vantagem até o apito final.

Para o jogo de volta da decisão da Copa Sul-Americana, o Flamengo precisa recuperar os jogadores e aprender com os erros. Recuar diante de uma equipe que joga como o Independiente é quase sempre fatal. Manter a posse de bola, melhorar o posicionamento da defesa, buscar mais velocidade no campo ofensivo e chutar mais a gol é o mínimo que se espera dos comandados de Reinaldo Rueda na próxima quarta-feira.

A entrada de Éverton no lugar de Lucas Paquetá pode reforçar a marcação pelo lado esquerdo sem mexer muito no estilo de jogo da equipe. E também é possível apostar mais no futebol de Vinícius Júnior. Mesmo com pouca idade, o garoto mostrou personalidade e não se intimidou com a pressão de uma final de Copa Sul-Americana. Usar a presença da torcida no Maracanã também será fundamental numa partida que promete ser tensa, brigada e catimbada do início ao apito final. Não tem nada definido.

Sobre Everton Ribeiro, as críticas são bem compreensíveis. O camisa sete parece desligado em alguns momentos e parece se sentir mais à vontade quando Diego não está em campo. Tanto que foi a partir da sua saída que ER7 melhorou seu desempenho na distribuição dos passes no meio-campo e passou a acionar mais Éverton e Vinícius Júnior. Talvez um jogo de mais movimentação, de mais troca de posições e de mais infiltrações possa fazer com que Everton Ribeiro mostre aquilo que realmente sabe.





Serviço:

Outras Informações – Aqui
  Concursos Públicos Aqui
Dicas para Concursos - Aqui

Para mais informações consulte o nosso blog.

SHARE THIS

Autor:

No RD5 maior blog de informações sobre concursos públicos, esportes, entretenimento política, tecnologia e negócios você fica por dentro das principais e últimas notícias do dia, além de assuntos relacionados ao Mundo do Brasil e da Bahia para seu conhecimento diário.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.