terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Com gol na prorrogação, Grêmio vence o Pachuca e está na final do Mundial



Foi sofrido, angustiante, mas o Grêmio está na final do Mundial de Clubes da FIFA. Depois de 90 minutos em branco, bastou apenas cinco minutos do primeiro tempo da prorrogação para Everton tirar o sorriso de todos os torcedores gremistas.

A vitória por 1 a 0 leva o Grêmio para a final. O adversário irá sair de Al Jazira e Real Madrid, que sem enfrentam amanhã. A final será disputada no próximo sábado.

O equilibrio marcou a primeira etapa de ambas as equipes. Poucos foram os lances de ofensividade na primeira metade do tempo inicial de jogo. Edílson em cobrança de falta tentou surpreender a defensiva mexiacana em favor do Grêmio, a bola foi sobre o gol de Pérez. A altura, o Pachuca respondeu e só não abriu o placar graças a Cortez, que salvou.

O Grêmio procurava o gol, mas não mostrava criatividade para quebrar a marcação dos mexicanos. Novamente em cobrança de falta, o Tricolor Gaúcho tentou, dessa vez com Fernandinho, que mandou por cima do gol. No último lance da etapa inicial, Cortez apareceu mais uma vez para salvar a pátria em lance que Honda poderia ter marcado.

A segunda etapa começou na mesma pegada no fim da primeira. O Grêmio sem conseguir atacar e o Pachuca com a bola nos pés, sem pressa para atacar. Tentando mudar o panorama da partida, Renato Gaúcho sacou Lucas Barrios para por Jael, com intuito de forçar a bola áera.

A primeira oportunidade ofensiva foi do Pachuca. Jaílson saiu jogando errado, Urretaviscaya, avançou e chutou colocado para Grohe fazer a defesa. Com a entrada de Jael, o Grêmio melhorou e passou a avançar. Na melhor jogada em todo jogo, Luan avançou e chutou rasteiro de fora da área. Pérez caiu no canto para espalmar e a bola ainda resvalou na trave.

Com a melhora do Grêmio no jogo, o Pachuca se precaveu com a entrada do volante Sánchez. Com isso, Renato Gáucho acionou Everton no lugar de Michel, deixando time mais ofensivo.

Na bola parada, Edílson tirou tinta da trave ao mandar na rede pelo lado de fora. A resosta mexicana veio a altura quando Urretaviscaya cruzou da direita, e Guzman cabeceou no cantinho de Grohe, a bola passou muito perto do gol e foi pela linha de fundo. Luan ainda teve uma chance dentro da área, mas não dominou. O empate persistiu.

Na prorrogação, bastou quatro minutos e novamente a estrela de Renato Gaúcho brilhou mais forte. Cortez bateu lateral para Everton, que ganhou a dividida, avançou e bateu com força fazendo curva, sem chances para Pérez. Com a vantagem, o Tricolor Gaúcho jogou com tranquilidade. Teve chance para matar o jogo, mas não aproveitou. Na bola área o Pachuca tentou, mas não assustou. Que venha o Real Madrid.

FICHA DO JOGO


GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson (Léo Moura), Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; MIchel (Everton), Jaílson, Ramiro, Luan e Fernandinho (Rafael Thyere); Lucas Barrios (Jael)
Técnico: Renato Gaúcho

PACHUCA: Pérez; Martínez, González, Murillo e García (Sagal); Hernández, Honda, Guzmán e Aguirre (Sánchez); Urretaviscaya (Cano) e Jara (Herrera)
Técnico: Diego Alonso

Local: Hazza Bin Zayed Stadium – Al Ain, Emirados Árabes
Árbitro: Felix Brych (ALE)
Assistentes: Mark Borsch e Stefan Lupp (Ambos ALE)
Cartões amarelos: Kannemann, Ramiro e Jael (G); Guzmán, García e Hernández (P)
Cartão vermelho: Guzmán (P)
Gols: Everton (G)






Serviço:

Outras Informações – Aqui
  Concursos Públicos Aqui
Dicas para Concursos - Aqui

Para mais informações consulte o nosso blog.

SHARE THIS

Autor:

No RD5 maior blog de informações sobre concursos públicos, esportes, entretenimento política, tecnologia e negócios você fica por dentro das principais e últimas notícias do dia, além de assuntos relacionados ao Mundo do Brasil e da Bahia para seu conhecimento diário.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.