segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Camargo Corrêa fecha leniência por cartel em metrô de 7 estados



A construtora CamargoCorrêa fechou um acordo de leniência com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e o Ministério Público Federal de São Paulo (MPF-SP) para relatar caso de suposto cartel em licitações de transportepúblico – em especial metrô e monotrilho – em sete estados e no Distrito Federal.

O acordo prevê a colaboração de executivos e ex-executivos da companhia, e é desdobramento das investigações da Operação Lava Jato.

Segundo a companhia, as irregularidades aconteceram em pelo menos 21 processos licitatórios entre 1998 e 2014. Segundo o Cade, o cartel envolveu nove empresas. Os fatos teriam ocorrido nos estados da Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo, e no Distrito Federal.

“Entre elas, seis obras teriam sido atingidas no período de 1998 a 2005: metrô de Fortaleza; metrô de Salvador; Linha 3 do metrô do Rio de Janeiro; Linha 4 – Amarela do metrô de São Paulo; e duas obras para a Linha 2 – Verde de São Paulo”, disse o Cade em comunicado.

Outro lado


Procurada por VEJA, a Camargo Corrêa não se manifestou até a publicação desta notícia. O texto será atualizado caso haja resposta.





Serviço:

Outras Informações – Aqui
  Concursos Públicos Aqui
Dicas para Concursos - Aqui

Para mais informações consulte o nosso blog.

SHARE THIS

Autor:

No RD5 maior blog de informações sobre concursos públicos, esportes, entretenimento política, tecnologia e negócios você fica por dentro das principais e últimas notícias do dia, além de assuntos relacionados ao Mundo do Brasil e da Bahia para seu conhecimento diário.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.