sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Argentina encerra busca de sobreviventes de submarino desaparecido



A Marinha argentina encerrou, nesta quinta-feira, as buscas pelos 44 tripulantes do submarino "ARA San Juan", que desapareceu há duas semanas no Atlântico Sul, mas permanece a procura do casco do submergível.

"Mudança de fase (de resgate) para busca", declarou o porta-voz da Marinha, Enrique Balbi. Apesar de não ser possível afirmar que morreram, "não há evidência alguma do naufrágio nas áreas exploradas" e já transcorreu o "dobro do tempo" estimado para se encontrar alguém com vida.

Em entrevista coletiva, Balbi lamentou que "apesar da magnitude dos esforços realizados, não foi possível localizar o submarino".

Ao ser perguntado se os 44 tripulantes estão mortos, Balbi respondeu: "não posso ser categórico sobre qualquer afirmação".


O porta-voz acrescentou que a operação internacional de busca do submarino prosseguirá.


O último contato do submarino com a base em Mar del Plata ocorreu na manhã do dia 15 de novembro, quando navegava pelo Atlântico Sul, na altura do Golfo San Jorge, a 450 km da costa.

Em sua última mensagem, o "ARA San Juan" informou que havia superado uma avaria nas baterias - reportada horas antes - provocada pela entrada de água pelo snorkel.

Três horas após a comunicação, um ruído similar a uma explosão ocorreu na mesma zona onde estava o submarino.

O "ARA San Juan" havia zarpado no dia 11 de novembro, de Ushuaia (3.200 km ao sul de Buenos Aires) para regressar a Mar del Plata (400 km ao sul da capital).




Serviço:

Outras Informações – Aqui
  Concursos Públicos Aqui
Dicas para Concursos - Aqui

Para mais informações consulte o nosso blog.

SHARE THIS

Autor:

No RD5 maior blog de informações sobre concursos públicos, esportes, entretenimento política, tecnologia e negócios você fica por dentro das principais e últimas notícias do dia, além de assuntos relacionados ao Mundo do Brasil e da Bahia para seu conhecimento diário.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.