domingo, 5 de novembro de 2017

Primeiro dia de Enem tem 30% de faltosos, segundo balanço do Inep



A taxa de abstenção no primeiro dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi de 30,2%, o que representa 2.033.590 milhões de faltosos do total de 6,7 milhões de inscritos, segundo dados preliminares do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Os números ainda podem sofrer alguma mudança, segundo Eunice Santos, diretora de Gestão e Planejamento do Inep.

A edição do Enem com a maior proporção de faltosos foi em 2009: 37,7%. O governo vem tomando medidas nos últimos anos para diminuir a abstenção. Uma delas é exigir, no ano que vem, que os candidatos que se beneficiarem da gratuidade na inscrição e faltarem à prova apresentem uma justificativa documentada para terem novamente isenção da taxa de inscrição.


O primeiro dia do exame terminou com 273 eliminados, sendo 264 por descumprimento de regras de edital (como portar equipamentos eletrônicos, sair antes do horário permitido, entre outros) e nove flagrados em detectores de metal. Em 2016, no primeiro dia de prova, esse número foi de 3.942, segundo o ministro Mendonça Filho.

CANDIDATO PORTAVA MACONHA


Apenas três ocorrências foram consideradas graves, segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho: dois casos de participantes que saíram com o caderno de provas antes do horário permitido e um candidato que estava com maconha no bolso, que teve a substância recolhida e foi autorizado, afinal, a terminar o exame.

O Inep frisou que os dois episódios de saída com a prova antes do horário permitido não se configuram em vazamento do teste. Um dos candidatos foi identificado e eliminado. O caso ocorreu na cidade de Senador Canedo, em Goiás.

Segundo o Inep, por volta das 17h05, o candidato Wisses Bernardo Pinheiro de Souza “surtou” devido a uma questão. Ele queria “que os aplicadores explicassem o quesito”. Foi levado para a coordenação, onde insistiu na explicação. Quando, ainda segundo o Inep, recebeu a informação de que que seria eliminado, o rapaz “fugiu com a prova e com o cartão resposta”.

Um outro caso diz respeito a uma imagem enviada ao Inep pelo portal G1 antes do horário permitido para sair com a prova. A imagem mostrava uma folha do Caderno 10 - Prova verde, página 18, destinado aos participantes surdos ou deficientes auditivos. O candidato que teria saído não foi identificado ainda. A avaliação em questão foi aplicada a 2.992 dos 6,7 milhões de inscritos, segundo o Inep.

A terceira ocorrência destacada foi a do candidato identificado com cigarro de maconha no bolso num local de aplicação de prova em Brasília. O caso foi comunicado ao Inep pela Polícia Federal, que também acompanha a aplicação do Enem:

— Foi pontualmente identificado e permitido que ele concluísse sua prova. Fora dessa situação, creio que não há mais o que acrescentar — disse Mendonça.

Cerca de 2,3 mil candidatos terão que fazer o Enem no mês que vem porque houve falta de energia nos locais da prova. O problema atingiu a Universidade Estadual do Piauí, onde aproximadamente 2 mil participantes tentaram fazer o teste, e numa escola de Uruaçu, em Goiás, com cerca de 300 candidatos.Eles farão a avaliação em 12 e 13 de dezembro, mesma data em que o Enem é aplicado para pessoas privadas de liberdade.







Serviço:

Outras Informações – Aqui
  Concursos Públicos Aqui
Dicas para Concursos - Aqui

Para mais informações consulte o nosso blog.

SHARE THIS

Autor:

Na RD5 maior blog de informações sobre concursos públicos, esportes, entretenimento política, tecnologia e negócios você fica por dentro das principais e últimas notícias do dia, além de assuntos relacionados ao mundo do Brasil e da Bahia para seu conhecimento diário.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.