quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Concurso Receita Federal 2017/2018: secretário defende a abertura da seleção




O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, destacou a necessidade de realização de concurso para a contratação de mais analistas-tributários, segundo informou o sindicato nacional da categoria (Sindireceita). Ainda segundo a entidade, ao comentar o programa de demissão voluntária (PDV) anunciado pelo governo federal, Rachid foi taxativo. "Não podemos abrir mão de ninguém." A fala ocorreu em reunião para tratar de interesses da categoria, no último dia 3.

Os números explicam a necessidade de abertura de uma nova seleção: sem promover concurso para o cargo há cinco, desde 2012, a Receita conta com 6.877 analistas-tributários em atividade, segundo dados de junho do Painel Estatístico de Pessoal, do Ministério do Planejamento.


Secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, em reunião com representantes do Sindireceita


Com uma previsão legal de 16.999 servidores, o déficit é de 10.122 analistas, o equivalente a 60% do quadro. Além disso, o Sindireceita também informou que, segundo o coordenador-geral de Gestão de Pessoas da Receita, Antônio Márcio de Oliveira, que também participou da reunião do último dia 3, 21% dos analistas-tributários já recebem o chamado abono de permanência, ou seja, já estão aptos a se aposentar. O abono é o valor pago àqueles que já podem se aposentar, mas permanecem em atividade.

Isso significa que o órgão pode perder cerca de 1.450 analistas a qualquer momento. E a expectativa na administração pública é que as aposentadorias possíveis se concretizem em ritmo mais acelerado, de acordo com o avanço da reforma da previdência no Congresso Nacional.

Órgão tem pedido de concurso para 2.083 vagas




Coincidência ou não, o número de aposentadorias possíveis é quase o mesmo da quantidade de vagas solicitadas ao Ministério do Planejamento para um novo concurso de analista-tributário da Receita: 1.453. Cadastrado no Planejamento no fim de maio, com avanço registrado um mês depois, o pedido de concurso para o órgão inclui também o cargo de auditor-fiscal, para o qual foram requisitadas 630 vagas, totalizando 2.083.

Diante da carência existente (apontada inclusive pelo Tribunal de Contas da União, no caso das fronteiras), da importância do órgão para o desempenho da economia do país e do fato do governo já ter autorizado novos concursos este ano - casos da Abin, Ministério da Agricultura e AGU -, a expectativa é pela liberação do concurso, reforçando a necessidade dos interessados estarem preparados.

Ambos os cargos são voltados para quem possui o ensino superior completo em qualquer área e garantem remuneração inicial R$11.132,21 para analista e R$19.669,01 para auditor.







Serviço:

Outras Informações – Aqui
  Concursos Públicos Aqui
Dicas para Concursos - Aqui

Para mais informações consulte o nosso blog.

SHARE THIS

Autor:

Na RD5 maior blog de informações sobre concursos públicos, esportes, entretenimento política, tecnologia e negócios você fica por dentro das principais e últimas notícias do dia, além de assuntos relacionados ao mundo do Brasil e da Bahia para seu conhecimento diário.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.