terça-feira, 19 de setembro de 2017

Concurso Anvisa 2018: orgão solicita ao Planejamento seleção. Déficit chega a 697 profissionais





Entre os pedidos de concurso em análise no Ministério do Planejamento está o da Anvisa, para 697 vagas. A solicitação foi feita com o objetivo de cobrir o atual déficit de profissionais e criar novas vagas.

Entre os motivos que justificam o requerimento de abertura de novas vagas está a perspectiva de curto prazo para aposentadorias no órgão. Em abril, o diretor-presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa, disse em audiência no Senado que aproximadamente 430 servidores que já possuem condições de se aposentar.

Até o final de 2017, outros 463 servidores deverão ter preenchido os requisitos exigidos para alcança-la. Ou seja, quase 900 servidores poderão exigir a sua aposentadoria ainda este ano, isso pode enfraquecer a força de trabalho do órgão.

Déficit de pessoal chega a 697 profissionais 

 



O cargo com maior necessidade de recomposição de pessoal é o de especialista em regulação e vigilância sanitária, que é necessário o preenchimento de 457 vagas. Há também falta de pessoal nas carreiras de técnicos administrativos (124), analistas administrativos (68) e técnicos em regulação e vigilância sanitária (48). Conforme consta no site protocolo integrado, o pedido foi recebido no dia 9 de maio, na coordenação de documentação e Informação do Ministério do Planejamento.





Serviço:

Outras Informações – Aqui
  Concursos Públicos Aqui
Dicas para Concursos - Aqui

Para mais informações consulte o nosso blog.

SHARE THIS

Autor:

No RD5 maior blog de informações sobre concursos públicos, esportes, entretenimento política, tecnologia e negócios você fica por dentro das principais e últimas notícias do dia, além de assuntos relacionados ao Mundo do Brasil e da Bahia para seu conhecimento diário.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.