domingo, 27 de agosto de 2017

Concurso Funasa 2017/2018: órgão divulga distribuição das vagas solicitadas



A pedido, a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) divulgou a distribuição das vagas do concurso solicitado ao Ministério do Planejamento no fim de maio (concurso Funasa 2017/2018). E das 459 vagas pedidas (e não 451 como vinha sendo informado), 251 são de agente administrativo, cargo de nível médio, com remuneração inicial de R$3.710,48, já incluindo auxílio alimentação de R$458.

As demais 208 vagas são em cargos de nível superior, distribuídas da seguinte forma: 33 para administrador, três para arquiteto, duas para bioquímico, 30 para contador, 12 para economista, 102 para engenheiro, seis para geólogo, duas para engenheiro agrônomo, 16 para farmacêutico bioquímico e duas para pedagogo. Para esses, os ganhos iniciais são de R$5.242,27.

Funasa informou distribuição das vagas do concurso pedido (Foto: Prefeitura de Pitangueiras/SP) Funasa informou distribuição das vagas do concurso solicitado (Foto: Prefeitura de Pitangueiras/SP)

Veja a tabela com a distribuição das vagas


CARGOS VAGAS
Administrador - 33
Arquiteto - 3
Bioquímico - 2
Contador - 30
Economista - 12
Engenheiro - 102
Engenheiro Agrônomo - 2
Geólogo - 6
Farmacêutico Bioquímico - 16
Pedagogo - 2
Agente Administrativo - 251
TOTAL - 459

Concurso Funasa 2017/2018: reuniões com Planejamento em prol do concurso



A Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas (Cgesp) da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) aguarda para iniciar, no mês de agosto, as reuniões referentes ao pedido de concurso. Os encontros terão como objetivo esclarecer e reforçar alguns pontos da proposta ao Ministério do Planejamento e ao Ministério da Saúde, ao qual a Funasa é vinculada.

Segundo Joselias da Silva, coordenador da Cgesp, a Funasa tem grande necessidade de pessoal em todos os estados do país, com situação mais crítica no Rio Grande do Sul, em Tocantins e em Santa Catarina. A autorização do concurso, entretanto, traria vagas para mais localidades. "Haverá vagas para todos os estados, mas esses que têm situação mais crítica devem receber o maior número", afirmou.

Embora o cargo com o maior número de vagas e maior necessidade, consequentemente, seja o de agente administrativo, que faz parte da área-meio do órgão, o coordenador explica, que os cargos de nível superior também apresentam déficit de pessoal, especialmente nas áreas de engenharia e saúde pública. "Das demais, o que precisamos mais é na área finalística", analisa.

Último concurso foi em 2009



A Funasa tem realizado solicitações anualmente e espera que, com a comprovada necessidade de pessoal e as recentes autorizações concedidas ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), à Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e à Advocacia Geral da União (AGU), o Ministério do Planejamento sinalize positivamente. Atualmente, o processo do pedido se encontra na Divisão de Concursos Públicos da pasta.

A última seleção da Funasa ocorreu em 2009, com organização da Fundação Cesgranrio. Os candidatos ao cargo de agente administrativo passaram, na época, por redação e prova objetiva com as disciplinas de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico e Quantitativo, Direito Constitucional, Direito Administrativo e Ética na Administração Pública, Estatuto e Regimento Interno, Noções sobre o SUS e Conhecimentos Específicos. Para cargos de nível superior, houve, ainda, prova discursiva, avaliação de títulos, além do programa da prova objetiva contar com a adição da disciplina Informática Básica.




Serviço:

Outras Informações – Aqui
  Concursos Públicos Aqui
Dicas para Concursos - Aqui

Para mais informações consulte o nosso blog.

SHARE THIS

Autor:

No RD5 maior blog de informações sobre concursos públicos, esportes, entretenimento política, tecnologia e negócios você fica por dentro das principais e últimas notícias do dia, além de assuntos relacionados ao Mundo do Brasil e da Bahia para seu conhecimento diário.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.